sábado, 13 de fevereiro de 2010

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Desmame de viver

Para quase tudo na vida é preciso um desmame, fui ver ao dicionário e desmame significa período em que um ser deixa de mamar ou acto de deixar de mamar (o que faz sentido).

Mais vulgarmente é associado ao tempo que precisamos para nos desabituarmos de qualquer coisa, seja cavalo, pónei, drunfos, alcóol, poker ou até mesmo uma pessoa ou uma relação, tem de ser algo que o nosso organismo esteja habituado e, por qualquer motivo se veja privado.

A privação está muito ligada ao desmame uma vez que uma implica a outra, normamente passa-se por um periodo de diminuação gradual até á eliminação mas tambem se usa muito o método placebo ou seja a substituição por algo que não é a mesma coisa mas mantém-nos entretidos, há tambem o chamado "desmame a frio" quando a coisa é repentina e não temos o tal tempo de desabituação ou se decide ter uma solução radical, aqui devido á habituação do organismo é mais complicado, há dores, suores frios, mau estar e dependentemente do grau de adicção podemos passar mal e ficar com algumas mazelas.

Se conseguimos chegar ao fim do caminho e conseguirmos livrar-nos dessa substância/hábito/pessoa temos de arranjar maneira de ficar longe dela para não ter recaídas, outra coisa a fazer é lamber as feridas e tentar camuflar as marcas deixadas para isso não se notar e conseguirmos passar despercebidos a continuar neste desmame da morte que é a vida (a vida é o tempo que precisamos para nos habituarmos á ideia que vamos morrer).



Alberto Camelo